Director: João Carlos Vieira
Quinta, 18 Julho 2019 - Periocidade diária
2009-10-11 08:34
Aulas de Vela para portadores de deficiência no Porto de Recreio de Oeiras

No Dia Mundial da Saúde Mental, a 10 de Outubro, a Escola de Vela da Oeiras Viva EEM iniciou as suas aulas de vela para pessoas com necessidades educativas especiais no Porto de Recreio de Oeiras.

Cerimónia incluiu homenagem aos atletas  paralímpicos 

Dada a escassa a oferta, no território nacional, de escolas de vela vocacionadas para a formação de pessoas com deficiência mental, a Oeiras Viva assume agora mais este importante passo ao assinar um protocolo de cooperação com a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21.

A prática da modalidade da vela contribui para desenvolver nestas pessoas várias competências, entre as quais, o aumento da auto-estima, da confiança, das relações interpessoais e da integração social.

A Oeiras Viva iniciou no ano passado o ensino da vela no Porto de Recreio de Oeiras e decorrente da sua missão enquanto entidade socialmente responsável, tem vindo a promover actividades no domínio recreativo e desportivo em articulação com várias entidades públicas ou privadas.

Neste campo, várias empresas sediadas no Concelho de Oeiras têm respondido ao repto, apoiando esta nova actividade da Escola “Vela Viva”, como os SMAS de Oeiras e Amadora, 2045 - Empresa de Segurança S.A, Mota-Engil SGPS, Auto Vaga - Comércio Auto S.A, Oceansteel, Yamaha Portugal, Volvo Santogal, Peugeot Portugal Automóveis Distribuição S.A e o Externato Nova Oeiras.

Dessa forma a Oeiras Viva EEM celebrou com os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Oeiras e Amadora, uma Cedência de Comodato de uma embarcação. A 2045, Empresa de Segurança S.A., a Mota-Engil SGPS, a Auto Vaga - Comércio Auto. S.A, comparticipam financeiramente na aquisição de embarcações. A Oceansteel cede 8 coletes salva-vidas e a Yamaha Portugal oferece um motor de embarcação de apoio.

Existem igualmente apoios nos pagamentos de anuidades de crianças com carências económicas, como é o caso da Santogal Comércio e Reparação de Automóveis SA, que contribui com o pagamento de anuidades de três crianças, a Peugeot Portugal Automóveis Distribuição, S.A, com o pagamento de anuidades para duas crianças e o Externato Nova Oeiras, através do pagamento de anuidades de uma criança.

Na ocasião, o Secretário-geral do Comité Paralímpico de Portugal, José Carlos Cavaleiro, e a Presidente da Direcção da Associação Portuguesa de Trissomia 21, Maria Luísa Cotrim, agradeceram a iniciativa da Oeiras Viva, por proporcionar, com estes protocolos, a possibilidade a crianças portadoras de trissomia 21, com carências económicas, praticarem vela, contribuindo para uma melhoria significativa na sua saúde física, mental e social.


Também neste dia, e à semelhança do que tem acontecido paralelamente com outras cerimónias, foram descerradas, no Passeio Marítimo de Oeiras, placas de homenagem pela participação dos atletas paralímpicos que marcaram presença nos Jogos Olímpicos de Pequim.

PUB
Artigos relacionados:

Coloque as Farmácias de Serviço no seu site