Director: João Carlos Vieira
Quarta, 21 Abril 2021 - Periocidade diária
2021-03-26 16:11
Oeiras desenvolve projeto “Mais Polinizadores, Mais Biodiversisade”

O projeto “Mais Polinizadores, Mais Biodiversidade” vai desenvolver-se na Quinta Marquês de Pombal, em Oeiras, e tem por base o Plano Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas. Este projeto municipal foi aprovado pela Secretaria Geral do Ambiente e terá um financiamento de 200 mil euros.

O objetivo é promover a conservação da biodiversidade e dos ecossistemas, reforçar o sistema científico nacional e internacional, criar um Laboratório Vivo ao ar livre e um hotspot de educação ambiental com foco nos polinizadores.

Previsto para arrancar em 2021, este projeto vai decorrer ao longo de 30 meses e vai contribuir para afirmar Oeiras como Município Amigo dos Polinizadores e da Biodiversidade.

Com cerca de 130 hectares, a Quinta Marquês de Pombal possui uma grande diversidade de habitats e áreas bem conservadas, algumas classificadas de interesse comunitário.

Um estudo científico preliminar de Biodiversidade, realizado com a Biodiversity4All, permitiu observar grande diversidade de aves protegidas. Na Ribeira da Lage foi encontrada uma espécie de peixe em perigo crítico de extinção. Na Quinta encontram-se vários líquenes – indicadores da boa qualidade do ar -, e um Ulmeiro, extremamente raro em Portugal.

As características da Quinta Marquês de Pombal são propícias para a vida de polinizadores e insetos de elevado interesse científico, como é o caso de algumas espécies protegidas de borboletas.

Para o desenvolvimento do Projeto Mais Polinizadores, Mais Biodiversidade, o Município de Oeiras convidou três Parceiros: a Tagis - Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, dedicada à investigação científica dos habitats naturais das borboletas, a BioDiversity4All, cuja missão é ‘Unir o maior número de pessoas no conhecimento da biodiversidade’, e um cientista biólogo (doutorando) que se tem especializado no estudo das abelhas silvestres.

Este Projeto contempla quatro áreas de intervenção: recolha e sistematização de informação científica, acerca da Biodiversidade na Quinta Marquês de Pombal; promoção de habitats para polinizadores, através de prados floridos, numa área de 4 hectares, e a colocação de refúgios para polinizadores; divulgação pública alargada dos conhecimentos sobre a Biodiversidade e benefícios associados, com diversas iniciativas programadas (primeira Estação da Biodiversidade - EBIO, criação de trilhos e percursos interpretativos com painéis informativos acerca da riqueza ecológica a observar, divulgação do Documentário ‘Mais Polinizadores, Mais Biodiversidade no Município de Oeiras’, de 30 minutos).

Finalmente, a quarta área de intervenção visa o incentivo à monitorização e observação da biodiversidade envolvendo cidadãos e escolas locais, através de ações de plantação de espécies autóctones, de ações de remoção de espécies invasoras, da inventariação relâmpago de ciência cidadã com recurso a uma app no telemóvel, de workshops sobre abelhas silvestres e construção de ninhos, e a corealização do evento internacional ‘Dia do Fascínio das Plantas’, entre outras iniciativas.

DL/CMO
PUB
Artigos relacionados:

Coloque as Farmácias de Serviço no seu site