Director: João Carlos Vieira
Domingo, 12 Julho 2020 - Periocidade diária
2020-03-04 11:40
Doces Tradicionais de Oeiras em Livro

Oeiras também é feita de sabores e o Município quer valorizar e recuperar receitas tradicionais desta terra. Neste sentido, esta autarquia vai receber o lançamento de um livro de culinária onde se encontram referências a quatro doces locais, nomeadamente os Palitos do Marquês, os Stick, as Delícias da Oceania e as Queijadas de Oeiras.

A cerimónia de lançamento do livro “A Doçaria Portuguesa - Centro", de Cristina Castro, tem lugar no dia 7 de março, às 17h30, na Sala de Jantar do Palácio do Marquês de Pombal, em Oeiras. Os doces têm fotografia de Gonçalo Barriga e ilustração de Ana Gil. A apresentação do livro estará a cargo de Edgardo Pacheco.

Cristina Castro é a autora desta publicação, que integra a coleção de livros “A Doçaria Portuguesa”, a qual oferece ao público o maior e mais completo retrato dos doces que hoje se produzem no país. Com uma investigação histórica à origem de cada doce e uma busca no terreno para encontrar quem os produz, esta é uma obra monumental de Cristina Castro, nunca antes feita com tal amplitude.

Na investigação sobre bolos tradicionais portugueses identificou-se que os Palitos do Marquês ou Palitos D’Oeiras são mencionados em diversos registos, como “As Praias de Portugal”, de Ramalho Ortigão (1876), em “O Primo Basílio”, de Eça de Queiroz (1878), em “A Extremadura Portugueza”, de Alberto Pimentel (1908), na Etnografia Portuguesa, volume III, 1942, de J. Leite de Vasconcelos, em anúncios do “Diário Illustrado” (1927), num anúncio no “Diário Illustrado”, da Confeitaria Nacional, em 1875, no “Almanach” da Agência Primitiva de Annuncios, onde encontramos um anúncio da Confeitaria Nacional, em 1871.

Após o lançamento do livro há uma degustação de doces, onde se poderá provar os famosos Palitos do Marquês, que mantêm o método de fabrico centenário que os torna especiais, pois não perderam a técnica de depois de cozidos, serem fatiados e voltarem ao forno para secar.

Cristina Castro nasceu no Porto, em 1979. Formou-se em design gráfico, no IADE, e trabalha na mesma área. Interessada no tema dos doces, fundou em 2015 o projeto de investigação No Ponto, do qual resultou a coleção de livros A Doçaria Portuguesa, de que é autora. Escreve artigos sobre doçaria portuguesa, participa em conferências e organiza eventos na área da gastronomia.

PUB
Artigos relacionados:

Coloque as Farmácias de Serviço no seu site