Director: João Carlos Vieira
Segunda, 14 Outubro 2019 - Periocidade diária
2019-09-21 20:29
Frederico Gil e Francisca Jorge sagram-se campeões nacionais

Frederico Gil e Francisca Jorge e conquistaram, na Quinta Magnólia, no Funchal, os respetivos títulos, masculino e feminino, no Campeonato Nacional Absoluto - Taça Guilherme Pinto Basto.

No campeonato organizado pela Federação Portuguesa de Ténis e pela Associação de Ténis da Madeira, com 19.280 euros em prémios monetários, assistiu-se a uma final feminina histórica entre as irmãs Francisca Jorge, de 19 anos, primeira cabeça de série, e Matilde Jorge, de 15 anos, a quarta pré-designada, tendo Francisca impondo-se, por 2-0, com parciais, 6-3 e 6-0.

Por outro lado, numa final masculina que trouxe um aliciante confronto de gerações, Fred Gil, de 34 anos e primeiro cabeça de série, levou a melhor sobre Francisco Cabral, de 22 anos e beneficiário de um convite - wild card - da organização, também por 2-0, com um duplo 6-3.

Para Francisca Jorge foi o seu terceiro título consecutivo: em 2017 na Quinta da Beloura em Sintra; em 2018 no Clube de Ténis do Porto e em 2019 no Funchal, onde o campeonato se jogou pela primeira vez. Kika regista assim também títulos em dois pisos diferentes, dado que na Quinta Magnólia jogou-se em hardcourts, o que já não acontecia desde o Campeonato Nacional Absoluto de 2005. «Três anos já é qualquer coisa de especial e vou tentar conquistar muitos mais», disse a tricampeã nacional, do Clube de Ténis de Guimarães.

Para Fred Gil foi o quarto título de campeão nacional, tendo registado o primeiro em 2007. O jogador sintrense que já representou o Clube de Ténis de Oeiras e agora associado ao Clube de Ténis D. Nuno, de Castelo Branco, tinha ganho o seu primeiro título em 2004, também na Região Autónoma da Madeira, mas no Porto Santo. Voltou a ganhar em 2006 e 2007. Perdera as finais de 2005 e 2018 e regressou aos triunfos, também ele com títulos em dois pisos distintos.

«É especial sim, não sei o que se passa mas sei que gosto muito de jogar na Madeira, desde que vi cá jogar um torneio internacional juvenil, e ser campeão nacional era um dos meus objetivos para este ano, o outro é regressar ao top-300 do ranking mundial», disse o antigo finalista do Estoril Open, ex-n.º62 no ranking mundial ATP, que esta semana surge em 364.º e aproxima-se do tal top-300 depois de dois títulos conquistados este ano em torneios a contar para o ranking mundial, em Idanha-a-Nova e São Brás de Alportel.

Ao ganhar quatro títulos de campeão nacional, Fred Gil junta-se a nomes históricos do ténis nacional como Rui Machado, Emanuel Couto, Nuno Marques, Pedro Cordeiro e Eduardo Ricciardi. À sua frente na lista dos mais titulados só tem agora João Cunha e Silva (5), José Vilela (5), Alfredo Vaz Pinto (7) e José Roquette (14).

DL/FPT

PUB
Artigos relacionados:

Coloque as Farmácias de Serviço no seu site