Director: João Carlos Vieira
Segunda, 14 Outubro 2019 - Periocidade diária
2019-08-05 10:04
Vitória de Paulo Travassos anima portugueses no mundial

O campeão nacional de veteranos, Paulo Travassos, assinou uma das páginas mais bonitas das seleções nacionais de seniores em Mundiais, ao derrotar o norte-americano Leo Young na primeira jornada do 39.º ITF Seniors World Team Championships – o Campeonato do Mundo de Veteranos por Equipas da Federação Internacional de Ténis – que a FPT está a organizar até ao próximo dia 9 em Lisboa, Oeiras e Cascais.

Paulo Travassos, também o capitão da seleção masculina de maiores de 55 anos, nem está neste momento classificado no ranking mundial de veteranos da ITF e bateu Leo Young, o 57.º dessa hierarquia, por 6-4 e 6-2, no court central do Complexo de Ténis do Estádio Nacional.

Esse triunfo colocou Portugal empatado com os Estados Unidos, a equipa 5.ª cabeça de série do torneio e 1.ª pré-designada no Grupo E. No encontro anterior, Sotero Rebelo, um antigo nº1 do ranking da FPT, perdeu com o norte-americano Stuart Saiki por 6-1 e 6-0. Foram os pares a decidir a vitória e aí os norte-americanos Leo Young e Ken White foram imperiais, arrasando por 6-0 e 6-0 Paulo Travassos e João Freitas.

«Tive a sorte e a destreza de ganhar o meu encontro de singulares frente ao n.º1 dos Estados Unidos. É um bom jogador, este ano só tinha perdido um encontro (e ganhou nove). Uma vitória destas, a representar Portugal… é das minhas melhores vitórias. Ainda bem que comecei com o pé direito», disse Paulo Travassos. «Eles jogam muito bem pares, estão muito habituados enquanto nós temos muito pouca competição de pares em Portugal», acrescentou o capitão.

O primeiro dia deste Mundial que conta com 130 seleções de 32 países registou ainda uma outra vitória de Portugal, no Clube de Ténis do Estoril.

Foi no torneio feminino de maiores de 50 anos, no qual o par constituído por Paula Falcão e Deolinda Duarte bateu a dupla do Uruguai de Maria Bethayte e Niela Novales por 1-6, 6-4 e 6-2. Neste caso, os pares não decidiram a vitória de Portugal porque o Uruguai tinha ganho anteriormente os dois singulares: Paula Silvestre cedeu por 6-2 e 6-4 diante de Maria-José Olave, enquanto Isabel Pinto deu boa conta de si, ainda venceu o primeiro set, mas soçobrou diante de Liliana Rodriguez por 3-6, 6-2 e 6-1.

«Foi fantástica a vitória nos pares. Eu e a Deolinda divertimo-nos imenso e aproveitámos ao máximo, pois que é a primeira vez que estamos num Mundial. Nos singulares as coisas não correram tão bem como gostaríamos. Eram os primeiros jogos, havia muita responsabilidade, estava muito vento, ao qual não estamos habituadas. Elas jogam muito bem, souberam dar a volta e têm mais expêriencia neste tipo de encontros», disse a capitã de Portugal, Paula Falcão.

Nos outros dois confrontos em que houve seleções nacionais, Portugal perdeu por 3-0, frente à Austrália em femininos +55 e diante da Espanha em masculinos +60. Note-se que a Austrália é a 4.ª cabeça de série do torneio, enquanto Espanha é a 7.ª.

Deve, no entanto, salientar-se que a antiga vice-campeã nacional absoluta, Isabel Costa, rubricou uma exibição de grande nível, levando aos limites a australiana Wanda Howes, a 15.ª do ranking mundial, perdendo apenas por 4-6, 7-6 e 6-4. Depois, Luísa Gouveia, também jogou bem, mas a qualidade de Brenda Foster, a 14.ª mundial neste escalão, veio ao de cima como pode ver-se pelos parciais de 6-2 e 6-3. Nos pares, Paula Zoio e Conceição Vinha perderam com Jill Meggs e Ulrike Deutsch Watson por 6-0 e 6-3.

Após quase três horas e meia de jogo, Wanda Howes elogiou a adversária portuguesa mas explicou que vem de jogar três torneios seguidos de preparação e chegou ao Mundial em grande força. Isabel Costa, por seu lado, retirou boas indicações: «Foi bastante duro e poderia ter ganho, foram apenas pequenos detalhes. Ela tem um jogo mais completo do que eu, mas eu tenho alguns pontos fortes e nunca desisto. Faltou-me um bocadinho mais de agressividade. Ela colocou depois mais pressão no terceiro set».

Nos homens +60 Vítor Pereira liderou por 5-2 no primeiro set mas caiu frente ao espanhol Miguel Rodón por 7-6 e 6-1; José Alberto Pereira tombou face a Javier Molina por 6-3 e 6-2, e nos pares Manuel Sousa e Gil Reis perderam com Juan Carlos Andrade e Ramón Canosa por 6-0 e 6-3.

PUB
Artigos relacionados:

Coloque as Farmácias de Serviço no seu site